Número 25 | jun.jul.ago.set. 2019  |  ISSN 2179-1287

Dossiê

Comunicação e Democracia

EDITORIAL

27.09.2019 | Ana Veloso e Fabíola Mendonça

Foto: Acervo de Paulo Bruscky. 

unnamed.jpg

Censura, repressão às artes, perseguição com teor ideológico e falta de democratização da comunicação são fatores que contribuem para o encolhimento do Estado Democrático de Direito, a espinha dorsal da chamada Constituição Cidadã de 1988. E não dá para falar em ameaça à democracia brasileira sem citar o avanço do conservadorismo. Também não é possível refletir sobre esse cenário sem colocar em relevo o papel central da mídia e a contribuição que não só os veículos de comunicação tradicionais vêm dando, como as mídias digitais e as redes sociais, para chegarmos a esse nível de retrocesso que permitiu a ascensão da extrema direita, com características autoritárias.

Foto: Acervo de Paulo Bruscky. 

ARTIGOS

Regulação, Liberdade de Expressão e Democracia|Cátia Oliveira e Patrícia Paixão

Considerações sobre uma tecnocrítica|

Izabela Domingues, André Ramiro e Nataly Queiroz

Edgard Rebouças

Coletiva conversou com o pesquisador e doutor em comunicação Edgard Rebouças, sobre censura, o desmonte da cultura e a atuação conservadora da mídia corporativa. 

"Há censura, desvios éticos, incompetência, corrupção, intolerância, conservadorismo... em todo lugar".

ASSISTA

SAIBA MAIS

APOIO
LABJOR/UNICAMP
REALIZAÇÃO
FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO