SONORA COLETIVA

A VANGUARDA PAULISTA E A TRAJETÓRIA MUSICAL DE ARRIGO BARNABÉ SÃO TEMAS DO SONORA COLETIVA COM O MÚSICO E COMPOSITOR
 
O músico, compositor, arranjador e intérprete Arrigo Barnabé é o convidado do próximo Sonora Coletiva, transmitido pelo Canal do multiHlab, no YouTube, dia 16 de junho (quinta), às 19h30.
 
Em 1980, a cena musical brasileira seria invadida por um ser estranho que já havia tornado a pauliceia ainda mais desvairada. Após apresentações no Teatro Lira Paulistana, ao lado de Itamar Assumpção, Premeditando o Breque, Grupo Rumo e outros artistas que logo se tornariam conhecidos no Brasil, chegava às lojas o primeiro álbum do músico, compositor e intérprete paranaense, radicado em São Paulo, Arrigo Barnabé. 

Imediatamente, Clara Crocodilo chamaria a atenção pela estranheza que causaria no meio musical e junto ao público interessado na MPB e afins, sendo considerado pela imprensa a maior novidade na música brasileira desde a Tropicália.
 
Na esteira de Clara Crocodilo, quatro anos mais tarde, Arrigo Barnabé lançaria outro álbum importante e inovador. Assim como o seu disco de estreia, Tubarões Voadores apresenta frases rítmicas repetidas, diálogos falados e estrutura narrativa linear e recursos próprios da dodecafonia. 

Além disso, de forma quase inédita, ou mesmo inédita no Brasil, traz um encarte com uma história em quadrinho desenhada pelo artista visual Luiz Gê. O enredo é a própria letra da música que dá título ao álbum, que tem ainda as participações da roqueira paulista Rita Lee e do sambista carioca Paulinho da Viola. Estava pavimentada uma das carreiras mais originais da música brasileira.
 
A história e a importância da Vanguarda Paulista para a cena musical brasileira e a trajetória e a obra desse músico e compositor único serão alguns dos temas do bate-papo com o pianista Arrigo Barnabé.

 

O novo episódio do Sonora Coletiva será transmitido pelo Canal multiHlab no YouTube, dia 16 de junho, às 19h30.

 

O Sonora Coletiva é uma atividade experimental da Revista Coletiva, vinculada à Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), e é apresentado por um de seus editores, o pesquisador Túlio Velho Barreto.
 
ARRIGO BARNABÉ
 
Arrigo Barnabé estudou Composição na Universidade de São Paulo (USP), onde se tornou um dos líderes da Vanguarda Paulista. Seu trabalho experimental sofreu influência da música erudita contemporânea misturada ao rock. Tem vários álbuns e DVDs lançados e uma vasta obra, com canções, música de câmara, ópera de bolso, missas e obras multimídias. Também compôs para cinema e teatro, tendo recebido diversos prêmios, além de ter atuado em alguns desses filmes. Entre os músicos e compositores clássicos suas maiores influências são Béla Bartók (1881-1945) e Igor Stravinsky (1882-1971), além das ideias sobre composição de Arnold Schöenberg. No contexto do pop e do rock, talvez o seu maior diálogo criativo, ou mesmo influência, tenha sido com o músico norte-americano Frank Zappa (1940-1993).
 
SAIBA MAIS
 
SONORA COLETIVA​ é o canal experimental da revista eletrônica de divulgação científica COLETIVA, publicada pela Fundaj. Sediada no Recife, a revista disponibiliza dossiês temáticos e artigos com uma perspectiva de diálogo entre saberes acadêmicos e outras formas de conhecimento, prezando pela diversidade sociocultural e liberdade de expressão. É voltada para um público amplo, curioso e crítico. O projeto integra o ProfSocio, o Canal multiHlab e a Villa Digital, envolvendo ainda as diversas diretorias da Fundaj.
 
SERVIÇO
 
LIVE – VANGUARDA PAULISTA E OUTROS SONS
SONORA COLETIVA conversa com ARRIGO BARNABÉ
 
QUANDO: 16 de JUNHO (quinta-feira)
QUE HORAS: 19h30
ONDE: Canal multiHlab no YouTube
 
Apresentado por TÚLIO VELHO BARRETO (Pesquisador/Fundaj)

MARCA PREFERENCIAL PNG (1).png