SONORA COLETIVA

A CENA MANGUE E O ABRIL PRO ROCK SÃO TEMAS DO SONORA COLETIVA COM JORGE DU PEIXE E PAULO ANDRÉ PIRES

O compositor e cantor Jorge Du Peixe (Nação Zumbi) e o produtor cultural Paulo André Pires (Abril Pro Rock) são os convidados do próximo Sonora Coletiva, transmitido pelo Canal do multiHlab, no YouTube, dia 28 de abril (quinta), às 19h30.

 

Há 25 anos, morria precocemente Chico Science. Mas um de seus maiores legados, a banda Nação Zumbi, permaneceu. Surgida no início dos anos 1990, no Recife, a banda logo se tornou uma das mais respeitadas e elogiadas do país. O primeiro álbum “Da Lama ao Caos”, quando ainda se chamava Chico Science & Nação Zumbi, se tornou um dos marcos da Cena Mangue e da música contemporânea brasileira. E, ao lado do Mundo Livre S.A. e outras bandas e artistas locais, ajudou a deslocar o eixo da música nacional para além de Rio-São Paulo, introduzindo elementos locais ao pop.

 

Já o segundo álbum “Afrociberdelia” marcou o encontro entre as músicas brasileira e africana, o rock, o rap e as revoluções digitais que deram nova cara ao mundo nos anos 1990. Pouco tempo depois, Chico Science morre precocemente em um acidente de carro entre Recife e Olinda em pleno Carnaval. Após essa enorme perda, a Nação Zumbi, já com Jorge Du Peixe nos vocais, conseguiu se reestruturar e se reinventar ano após ano, disco após disco até chegar aqui, acumulando elogiados álbuns de estúdio e ao vivo, além de lançamento e presença em outras mídias. ​

Na estrada, a Nação Zumbi circulou em importantes festivais no país e exterior, como Lollapalooza Chile, Lollapalooza Argentina, Summerstage NY e 50º Montreux Festival (neste ao lado da banda suíça The Young Gods), Porão Do Rock, Festival Mada, Batuque, Rock In Rio, João Rock, Bananada. Dividiu palco com Lenine, Gil, Ney Matogrosso, Siba entre outros, além de ter se apresentado no Later With Jools Holland, o mais importante programa de música contemporânea da TV inglesa. Mas tudo começou mesmo no icônico festival ABRIL PRO ROCK, criado no início da Cena Mangue pelo produtor cultural Paulo André Pires, que logo se tornou o primeiro empresário da banda.

 

Ainda este ano, Paulo André Pires vai lançar, pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), o livro “Memórias de um Motorista de Turnês”. Nele, reúne pequenos e inéditos relatos - e muita iconografia, como fotos na estrada e cartazes de shows - cobrindo os mais de 25 anos de viagens ao lado de diversas bandas, incluindo as turnês internacionais com a banda Chico Science & Nação Zumbi, nos anos 1990, quando a empresariava. O produtor cultural tem disponibilizado alguns “deliciosos aperitivos” em sua página no Instagram e Facebook.

 

Os 30 anos do Manifesto ‘Caranguejo com Cérebros’ e os 29 anos do Abril pro Rock, além de um balanço de toda essa impressionante história e a trajetória de dois dos mais importantes expoentes da Cena Cultural pernambucana no período, serão alguns dos temas do bate-papo com Jorge Du Peixe e Paulo André. O novo episódio do Sonora Coletiva será transmitido pelo Canal multiHlab no YouTube, dia 28 de abril, às 19h30. O Sonora Coletiva é uma atividade da Revista Coletiva, vinculada à Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), apresentado por um de seus editores, o pesquisador Túlio Velho Barreto.

 

SAIBA MAIS

 

SONORA COLETIVA​ é o canal experimental da revista eletrônica de divulgação científica COLETIVA, publicada pela Fundaj. Sediada no Recife, a revista disponibiliza dossiês temáticos e artigos com uma perspectiva de diálogo entre saberes acadêmicos e outras formas de conhecimento, prezando pela diversidade sociocultural e liberdade de expressão. É voltada para um público amplo, curioso e crítico. O projeto integra o ProfSocio, o Canal multiHlab e a Villa Digital, envolvendo ainda as diversas diretorias da Fundaj.

 

SERVIÇO

 

LIVE – A CENA MANGUE E A MÚSICA PERNAMBUCANA HOJE SONORA COLETIVA conversa com JORGE DU PEIXE (Nação Zumbi) e PAULO ANDRÉ PIRES (Produtor Cultural/Abril Pro Rock)

QUANDO: 28 de ABRIL (quinta-feira)

QUE HORAS: 19h30

ONDE: Canal multiHlab no YouTube

Apresentado por TÚLIO VELHO BARRETO (Pesquisador/Fundaj)

MARCA PREFERENCIAL PNG (1).png