SONORA COLETIVA

Um dos artistas mais importantes do país, Jards Macalé, conversa sobre música, cultura e arte no próximo Sonora Coletiva, transmitido pelo canal do multiHlab, no YouTube, no dia 12, às 19h.

Na ativa desde os anos 1960, Jards Macalé é um dos nomes mais importantes da chamada Música Popular Brasileira de sua geração, mas a vida de músico profissional nunca foi suficiente para seus múltiplos talentos e para a sua inquietude artística. Por conta disso, sempre teve um canal aberto para as diferentes formas de arte. Do amigo e artista Hélio Oiticica, ganhou o penetrável “Macaléia”; o cineasta Nelson Pereira dos Santos o transformou em ator em “Amuleto de Ogum”, e Macalé ainda fez a esmerada trilha sonora do filme; já o poeta Waly Salomão tornou-se seu grande parceiro em obras-primas como “Vapor barato”, “Mal secreto”, “Anjo Exterminado”. Outros parceiros poetas e letristas, como Capinam (“Movimento dos barcos”), Torquato Neto (“Let’s play that”) e Duda Machado (“Hotel das estrelas”), reforçam a versatilidade do compositor.

Com uma vasta discografia e interpretado pelos maiores nomes de nossa MPB, de Nara Leão e Maria Bethânia a Adriana Calcanhotto e Tim Bernardes, Macalé teve relançado em vinil, em 2012, o seu primeiro álbum “Jards Macalé”, de 1972. Já em 2016, foi lançado uma caixa com quatro de seus primeiros discos pelo selo Discobertas - o já citado “Jards Macalé” (1972) e “Aprender a nadar” (1974), além de duas compilações de fonogramas raros e inéditos. Em 2015, o artista gravou seu primeiro DVD ao vivo, no Theatro São Pedro, em Porto Alegre, dirigido pela cineasta Rejane Zilles. A obra teve a participação de Luiz Melodia, Zeca Baleiro e sua vigorosa banda, formada por seis jovens músicos.

Após vinte anos sem lançar um trabalho de composições inéditas, Jards Macalé lançou o aclamado álbum “BESTA FERA”, onde apresenta a expressão exata de sua atualidade provocadora. O projeto foi realizado através do programa de patrocínios Natura Música e é um convite irrecusável para que novos ouvintes adentrem em seu universo sonoro único. O novo álbum está disponível nas plataformas digitais, em CD e vinil. Sob direção musical do próprio Jards, direção artística de Rômulo Fróes e produção musical de Kiko Dinucci e Thomas Harres, o trabalho conta com parceiros como Ava Rocha, Capinam, Clima, Ezra Pound, Kiko Dinucci, Rodrigo Campos, Romulo Fróes, Thomas Harres e Tim Bernardes, e renova a composição de Macalé.

Essa longa, bem sucedida e múltipla carreira é o tema do bate-papo com Jards Macalé, que acontecerá na quinta-feira (dia 12), às 19h, com transmissão pelo Canal multiHlab, no YouTube, como parte das atividades do Sonora Coletiva, vinculado à revista Coletiva, da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj). Na ocasião, Macalé conversará com os pesquisadores Allan Monteiro, Cristiano Borba e Túlio Velho Barreto, que desenvolvem atividades no Núcleo de Imagem, Memória e História Oral (NIMHO), do Centro de Documentação e de Estudos da História Brasileira (Cehibra), coordenado por pesquisadores da Fundaj, entre eles Sylvia Couceiro e Cristiano Borba, registrando depoimentos de artistas e pessoas envolvidas com as cenas musicais de Pernambuco entre 1970 e 2000.


 

SAIBA MAIS:

SONORA COLETIVA​ é o canal experimental da revista eletrônica de divulgação científica COLETIVA, publicada pela Fundaj. Sediada no Recife, a revista disponibiliza dossiês temáticos com uma perspectiva de diálogo entre saberes acadêmicos e outras formas de conhecimento, prezando pela diversidade sociocultural e liberdade de expressão. É voltada para um público amplo, curioso e crítico. O projeto integra o ProfSocio, o multiHlab e a Villa Digital, envolvendo ainda as diversas diretorias da Fundaj.

MARCA PREFERENCIAL PNG (1).png